Loading...

Meus pais são nômades e eu estou tão Cansada

loading player ...
Servidor G Download MP4
★ Inscreva-se em ACONTECEU MESMO: http://bit.ly/2QAFI3k

Esta é a Elaine e ela está muito cansada. É quase certo que ela não tem o pior problema que você já ouviu falar aqui. Ela tem seus pais, muitos amigos e boa saúde. Então, qual é o seu grande problema, você poderia perguntar? Bem, o fato é que a família dela morou em 10 cidades diferentes em 3 anos, e agora ela só quer descansar!

Elaine deveria contar um pouco sobre seus pais. Eles são muito legais, são divertidos e de mente aberta, eles a deixam fazer o que ela quer - essencialmente, eles são mais amigos do que pais para ela. Pelo que ela sabe, antes de se casarem, eles viveram uma vida interessante, viajando pelo mundo como mochileiros, vivendo em barracas e acampamentos. Quando sua mãe engravidou, eles decidiram se casar e se estabelecer em um lugar, o que parecia ser a decisão certa. Apesar de seu estilo de vida hippie, eles vêm de famílias ricas e ambos têm uma boa educação, então não foi difícil encontrar bons empregos.

Ironicamente, Elaine é o completo oposto de seus pais. Ela não gosta de mudanças e não gosta de ficar pra lá e pra cá. Ela gosta quando seus amigos e familiares estão ao seu lado, e gosta de fazer as mesmas coisas todos os dias - isso lhe dá uma sensação de segurança. Às vezes, os pais dela riem e dizem que ela parece ser filha de outras pessoas e não deles. A própria Elaine às vezes pensa que é uma pessoa muito mais séria do que seus pais, mas é claro que ela ainda os ama muito e não consegue imaginar pais melhores.

Mas aconteceu uma coisa que a deixou louca. Três anos atrás, sua mãe deu à luz seu irmãozinho e seu pai conseguiu um emprego novo e melhor remunerado. A diferença era que ele tinha que se mudar muito de cidade em cidade, sem permanecer mais que 3 a 6 meses em cada lugar. Mamãe e papai estavam, é claro, encantados com esta mudança - eles teriam a chance de voltar à juventude e viver o estilo de vida nômade que adoravam. Mas Elaine ficou apavorada. Eles não poderiam simplesmente deixar que o pai saísse enquanto o resto da família permanecia em um lugar - ficar separado de seus entes queridos mesmo por 3 meses é muito tempo. Então eles teriam que segui-lo em todos os lugares.

Elaine se lembra de fazer as malas chorando - ela estava deixando para trás tudo o que tanto amava - seus amigos, avós, tudo. Mas a mãe dela sempre soube como confortá-la de forma eficaz: "Não chore, querida. Você vai conhecer todo o país e, se tiver sorte, até o mundo todo! A vida vai ser tão interessante, e nós estaremos sempre juntos!” Sua mãe a conquistou e eles seguiram mundo a fora.

Eles estavam na cidade # 1. Elaine foi para uma nova escola; ela tentou se socializar com novas pessoas; encontrou alguns grupos de jovens para participar e conseguiu estabelecer um senso de regularidade para sua vida mais uma vez. Mas assim que ela começou a gostar - ta-daaam! Eles estavam de mudança novamente. De repente ela estava chorando e fazendo as malas novamente.

Qualquer criança acharia esse estilo de vida difícil, ainda mais uma pessoa conservadora como a Elaine. Primeiro ela tentou dar o seu melhor para se adaptar. Depois, ficou desesperada para ir embora. Então ela se tornou passiva e, depois de algum tempo, nem se importava mais em conversar com as pessoas na escola em que estava- elas seriam temporárias, de qualquer forma. Naturalmente, suas notas caíram. Em certo momento, Elaine entrou em uma espécie de depressão, preferindo ficar em casa e não conversar com ninguém. Curiosamente, sua lista de amigos na mídia social estava transbordando, enquanto ela na realidade não tinha ninguém para conversar. Cada novo pedido de seus pais para arrumar as malas agora a fazia obedecer passivamente, sem mais lágrimas. Sua mãe ficou preocupada e perguntou o que estava acontecendo.

Elaine estava mantendo esse sentimento em seu peito por muito tempo. Ela começou a chorar e a gritar que não podia mais ser nômade, que queria ir para a universidade, mas suas notas estavam irremediavelmente baixas, que ela não tinha um bom amigo com quem conversar e que, em geral, ela estava com medo de se aproximar das pessoas porque sabia de antemão que deixá-las seria doloroso. Sua mãe ficou intrigada. Você pode imaginar que seus pais nunca pensaram que ela pudesse estar infeliz? Mas para Elaine, isso era extremamente óbvio.

Foi assim que os pais dela tomaram a difícil decisão de mandá-la de volta para a casa de seus avós, para que ela melhorasse suas notas na escola, recuperasse sua vida social e, no geral, se tranquilizasse emocionalmente. Afinal, foi melhor assim para todos, mesmo que ela sinta muito a falta deles. A única coisa que ela lamenta é de não ter falado sobre seus verdadeiros sentimentos antes, pois ela passou 3 anos sofrendo, quando poderia ter apenas conversado com seus pais e encontrado uma solução.

Música por Epidemic Sound: http://www.epidemicsound.com

Видео канала: ACONTECEU MESMO
Categorias de vídeos:
Loading...

Vídeos relacionados

Loading...